o que é

a economia

circular

Notícias

Projeto CIRC-HOTEL

Os hotéis são grandes produtores de uma grande variedade de fluxos de resíduos, muitos dos quais podem ser evitados. Muitas vezes materiais ou produtos, em fase final de vida são tratados como resíduos, quando, na verdade, poderiam ser reutilizados pelos próprios hotéis ou outros atores.

Após enfrentarem períodos muito críticos, atualmente, e na sua generalidade, o setor hoteleiro está a conseguir recuperar de forma rápida de alguns dos efeitos adversos causados pela pandemia. Ao longo destes períodos de dificuldade, muitas das práticas do setor foram questionadas, especialmente no domínio ambiental, no sentido de repensar e transitar para práticas mais circulares, com menor utilização de recursos e menor impacto ambiental.

Em relação à gestão de resíduos neste setor, em 2016, foi publicado o documento de referência EMAS para o setor hoteleiro relativo às melhores práticas de gestão ambiental, o qual veio estabelecer um objetivo de produção total de resíduos inferior a 0,6kg, por cliente, por noite. Contudo, atualmente, esse objetivo ainda dista da realidade geral do setor.

Neste contexto, a Agência para os resíduos da Catalunha desenvolveu o projeto CIRC-HOTEL que tem por objetivo investigar em que medida o setor da hotelaria está preparado para a implementação de práticas de economia circular, e no modo como regulamentações, tais como o EMAS, podem contribuir para essa transição. Ou seja, o projeto tem como objetivo transferir os conceitos de economia circular e simbiose para o setor do turismo, através de ações de reutilização e transformação de materiais de modo a reduzir a produção de resíduos, da promoção do desenvolvimento e implementação de soluções para a reutilização de materiais em cada estabelecimento ou outras organizações relacionadas, e de criação de novos produtos que detenham valor comercial, ambiental e social.

O projeto consiste num grupo piloto de cinco hotéis localizados em Barcelona, três dos quais subscrevem os princípios da regulamentação EMAS. Nesse sentido, pretende-se compilar uma série de boas práticas que posteriormente serão partilhadas com o setor, e que poderão definir uma base futura de colaboração intersectorial no âmbito da otimização de utilização dos recursos.

Nesse sentido, o projeto concretiza-se através das seguintes ações:

- Identificação de alternativas viáveis de prevenção de produção de resíduos;

- Análise e seleção de materiais suscetíveis de reutilização e/ou transformação;

- Identificação e avaliação de potenciais simbioses com outras organizações;

- Prática de ações concretas de prevenção, reutilização e transformação;

- Medição e seguimento de resultados;

- Apresentação dos produtos e comunicação dos resultados do projeto.

Um dos principais tópicos do projeto passa pela análise dos dados sobre as compras de materiais e produção de resíduos de cada estabelecimento, com o objetivo de aferir o potencial de minimização de impacto ambiental e económico com a implementação de práticas mais circulares, tais como a utilização de materiais reutilizáveis (ex: sacos), a prática de compostagem (ex: grãos de café transformados em cogumelos para consumo na restauração), entre outras.

Ver mais

DRAAC x Festival Summer Opening

A Direção Regional de Ambiente e Alterações Climáticas associou-se ao festival Summer Opening através dos projetos Plataforma Madeira Circular e Clean Atlantic.

Esta parceria teve como objetivo a promoção de comportamentos sustentáveis durante o festival, com a utilização do copo reutilizável e distribuição dos cinzeiros portáteis, sensibilizando assim, para a problemática dos plásticos de utilização única e do lixo marinho.

Ver mais

Projeto português de reciclagem de brinquedos é premiado pelo Novo Bauhaus Europeu

O Novo Bauhaus Europeu é uma iniciativa criativa e interdisciplinar que pretende relacionar o Pacto Ecológico Europeu com as experiências de vida dos cidadãos europeus. Desta forma, a iniciativa pretende divulgar lugares, práticas e experiências que sejam:

- Enriquecedoras: inspiradas pela arte e cultura;

- Sustentáveis: em harmonia com a natureza, o ambiente e o nosso planeta;

- Inclusivas: encorajando o diálogo entre culturas, disciplinas, géneros e idades.

No âmbito desta iniciativa, é realizada, anualmente, uma cerimónia de prémios com o intuito de destacar os melhores exemplos rumo a uma transformação mais sustentável, inclusiva e culturalmente diversa, segundo os seguintes eixos:

- Reconexão com a natureza;

- Recuperação do sentimento de pertença;

- Priorização de pessoas e lugares com necessidades;

- Transformação do ecossistema circular industrial e promoção do pensamento de ciclo de vida.

Neste sentido, no seio do eixo “Transformação do ecossistema circular industrial e promoção do pensamento de ciclo de vida”, na edição de 2022, foi premiado o projeto português “Replay – Recolha e Reciclagem Criativa de Brinquedos”, criado pelo Zero Waste Lab e pela Precious Plastic Portugal. Este projeto visa dar resposta à problemática da falta de soluções de reciclagem para os brinquedos, pretendendo desenvolver um sistema nacional de reciclagem de brinquedos em fim de vida. Após a recolha e triagem dos brinquedos, estes são encaminhados para as instalações da Precious Plastic Portugal para transformação em novos objetos/brinquedos, sendo que uma parte desse plástico é depois enviado para a empresa Extruplás para transformação em mobiliário urbano. Os componentes eletrónicos e as pilhas são encaminhados para reciclagem para a empresa Electrão, e os restantes materiais são encaminhados para os diferentes fluxos de reciclagem locais, ou oportunidades de upcycling.

Até ao momento o projeto conta já com vários locais de recolha em 14 municípios de Portugal Continental, contudo a ideia posterior é expandir e incluir outros municípios.

Ver mais

DRAAC participa no Workshop Internacional - Feeding Madeira – Projeto DC4DM - Digital Creativity for developing Digital Maturity

Sustentabilidade dos sistemas alimentares nas ilhas, com aplicação dos conceitos de design e da transformação digital.

A Direção Regional de Ambiente e Alterações Climáticas, a convite da Universidade da Madeira, participou no Workshop Internacional - Feeding Madeira - Regenerative and Distributive Food System for Sustainable Future, no âmbito do projeto DC4DM - Digital Creativity for developing Digital Maturity, financiado pelo Programa ERASMUS +.

O projeto visa implementar, aplicar e disseminar um modelo educacional centrado no ser humano para desenvolver e capacitar habilidades criativas digitais para conduzir estrategicamente a aplicação de futuras tecnologias digitais emergentes em qualquer campo.

A DRAAC integrou o Learning Lab 1 deste Workshop, que decorreu no dia 5 de julho no Colégio dos Jesuítas, com a apresentação dos princípios orientadores da política regional de economia circular, através da Agenda Madeira Circular e da Plataforma Madeira Circular, com foco nas estratégias de fecho de ciclo para os sectores agroalimentar e turismo.

Neste workshop participaram cerca de 40 alunos da Universidade da Madeira, Politecnico di Milano, Mines Saint-Etienne e Télécom Saint-Etiene, que vão trabalhar em conjunto com a Startup Madeira, com o objetivo de desenvolverem projetos sobre a sustentabilidade dos sistemas alimentares nas ilhas, em particular na ilha da Madeira, com aplicação dos conceitos de design e da transformação digital.

Ver mais

Madeira identificada no estudo da UE relativo ao desenvolvimento de estratégias de bioeconomia

A região da Madeira apresenta uma forte componente para o desenvolvimento e implementação de medidas relacionadas com a bioeconomia, tendo em vista a transição para uma economia circular. 

Refere estudo publicado pela Comissão Europeia sobre o desenvolvimento de estratégias de bioeconomia, denominado por Bioeconomy strategy development in EU regions que identifica e analisa a implementação de estratégias de bioeconomia a nível regional na UE-27.

O recente estudo publicado pela Comissão Europeia, elaborado pelo Joint Research Centre (JRC), denominado por Bioeconomy strategy development in EU regions, teve como objetivo identificar, mapear e analisar a implementação de estratégias de bioeconomia a nível regional na UE-27. Este estudo foi realizado entre julho de 2021 e março de 2022, de acordo com os quadros regulamentares em vigor ou em desenvolvimento desde novembro de 2021. Os resultados deste estudo demonstram que 194 regiões da EU-27 já possuem, ou estão a desenvolver estratégias relacionadas com a bioeconomia. 

Esta publicação inclui uma nota metodológica, dados e identificação por região, uma análise das semelhanças e divergências entre as estratégias regionais na UE com base nas suas características gerais e um resumo específico para cada Estado-Membro. Neste contexto, é feita menção às estratégias regionais de economia circular e de resíduos, recentemente elaboradas e aprovadas pelo Governo Regional.

No caso da Agenda Madeira Circular, é referido que esta apresenta uma forte componente para o desenvolvimento e implementação de medidas relacionadas com a bioeconomia, tendo em vista a transição para uma economia circular. 

De forma complementar, a Estratégia Resíduos Madeira, prevê a elaboração de um estudo de avaliação técnica e económica para a implementação de um sistema de gestão de biorresíduos na Região Autónoma da Madeira, que à presente data, já se encontra em fase de elaboração e análise.

Ver mais

Eventos

Gestão dos Resíduos de Construção e Demolição (RCD) na Economia Circular – Fechar o Ciclo no Sector da Construção Civil

2022-05-18

A Direção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas realizou uma apresentação para os alunos do curso Técnico Superior Profissional em Construção Civil, no dia 18 de maio, na Universidade da Madeira, sobre a gestão dos RCD e estratégias regionais de resíduos e de economia circular, a convite da docente Ana Cristina Pereira, responsável pela Unidade Curricular de Higiene, Segurança, Saúde e Ambiente.

A elevada complexidade e exigência da construção na Região, com correspondente capacitação técnica, constitui uma oportunidade para o desenvolvimento e implementação de melhores práticas de construção circular. É fundamental que os alunos detenham estes conhecimentos para os desenvolverem ao longo das futuras carreiras profissionais. Só assim, com a participação de todos, fecharemos o ciclo dos resíduos no sector da construção civil.

A apresentação, dinamizada pelos técnicos da DRAAC, Eng.º Urbano Gonçalves, da Direção de Serviços de Ambiente e Economia Circular e Eng.º Cláudia Sá, da Divisão de Gestão de Resíduos e Economia Circular, focou as principais diretrizes e enquadramento legal da gestão de RCD no contexto da construção, assim como, os princípios orientadores da política regional do ambiente no que respeita à área de resíduos na Estratégia Resíduos Madeira e de economia circular, através da Agenda Madeira Circular, e os trabalhos que têm desenvolvidos através da Plataforma Madeira Circular (www.madeiracircular.pt ), em particular no sector da construção civil.


Ver mais

Formação sobre estratégias de identificação e valorização de resíduos de plástico nos oceanos

2021-12-13

Como forma de combater o problema dos resíduos plásticos no oceano, a DRAAC realizou no passado dia 10 de dezembro uma ação de formação focada neste tema, em parceria com a ASWP.

Ver mais

Formação para a Prevenção e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição

2021-10-26

Nos dias 21 e 22 de outubro decorreram formações dedicadas à Prevenção e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição e às alterações introduzidas pelo novo Regime Geral de Gestão de Resíduos.

Ver mais

Divulgação da Plataforma Madeira Circular ao sector do turismo

2021-07-21

Na próxima quarta feira, dia 28 de julho, decorrerá online uma formação sobre a Plataforma Madeira Circular, dedicada ao sector do turismo. 

Ver mais

Primeira sessão de divulgação da Plataforma Madeira Circular

2021-05-17

Divulgação da Plataforma Madeira Circular aos colaboradores da DRAAC.

Ver mais

Sessão pública sobre Agenda Circular e Plataforma Madeira Circular

2021-06-17

Apresentação pública em Câmara de Lobos da Agenda Circular da Madeira e da Plataforma Madeira Circular.

Ver mais